UMA MULHER NO ESCURO | Todo mundo é suspeito no livro de Raphael Montes

 

“A noite era o momento das afinidades bestiais, de aproximar-se mais de si mesmo”
Patricia Highsmith, Strangers on a Train

 

Um suspense psicológico já começa bem quando começa com Patricia Highsmith. O quinto livro de Raphael Montes, Uma Mulher no Escuro, é daqueles para se ler em um dia.

A novidade é que, pela primeira vez, Raphael escolheu uma protagonista. Tudo gira ao redor de Victoria Bravo, que vive com um trauma quase insuperável: sua família inteira foi morta a facadas quando tinha 4 anos, e ela presenciou os crimes. O assassino foi preso, porém vinte anos se passaram e ninguém sabe seu destino. Ele cumpriu a pena e sumiu.

Aos 24 anos, Victoria é misantrópica, auto-reclusa e assombrada por fantasmas do passado. Enfrenta medos bravamente (perdoem o trocadilho!) e resiste a vícios que funcionam como muleta, mas transita num limbo entre a infância e a vida adulta. Quando isso acontece, regride e protege-se junto ao urso Abu (o da capa).

A tia foi a única parente que restou. Além dela, relaciona-se com mais três pessoas: seu psicólogo, um amigo que conheceu pela internet e um homem que frequenta a cafeteria onde trabalha como garçonete. Um deles é o assassino que voltou.

 

 

O jogo do livro é conduzir o leitor por caminhos plausíveis, lançar suspeitas e alimentar a curiosidade do leitor, já que a grande revelação acontece só lá no finalzinho mesmo. Raphael desconstrói tudo o que sugere, e faz isso muito bem. O prólogo já é um soco no estômago, a descrição perturbadora da chacina da família. É como estar lá, vendo de longe o que aconteceu. Muito Truman Capote.

 

“Seu coração batia num ritmo ensurdecedor.
Dizem que o medo tem cheiro e faz barulho.”

 

O risco imaginário vira um risco real, já que Victoria passa a ser perseguida pelo assassino. Há alguns capítulos também narrados por ele (lembrando um pouco Os Crimes ABC, de Agatha Christie) que, sem obviamente se identificar, revela ser alguém muito próximo a ela. Todos são suspeitos, até pedestres piscando esquisito na rua.

A história é ambientada no Rio de Janeiro e, assim como nos livros de Luiz Alfredo Garcia-Roza, traz várias referências à cidade citando lugares como os Arcos da Lapa, a praça da Cinelândia, o Circo Voador, o Teatro Municipal, além de ruas, bairros, avenidas e até peças de teatro.

Nos últimos capítulos, prepare-se para se surpreender com plot twists e revelações impactantes. Sem contar o final mesmo, que é de cair o queixo. Livro para quem ama thrillers psicológicos e autoras como Gillian Flynn, Agatha Christie e Patricia Highsmith.

 

SOBRE O LIVRO

Título: Uma Mulher no Escuro
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 256
Compre o livro/e-book

SINOPSE – Victoria Bravo tinha quatro anos quando um homem invadiu sua casa e matou sua família a facadas, pichando seus rostos com tinta preta. Única sobrevivente, ela agora é uma jovem solitária e tímida, com pesadelos frequentes e sérias dificuldades para se relacionar. Seu refúgio é ficar em casa e observar a vida alheia pelas janelas do apartamento onde mora, na Lapa, Rio de Janeiro. Mas o passado bate à sua porta, e ela não sabe mais em quem pode confiar. Obrigada a enfrentar sua própria tragédia, Victoria embarca em uma jornada de amadurecimento e descoberta que a levará a zonas obscuras, mas também revelará as possibilidades do amor. Um psiquiatra, um amigo feito pela internet e um possível namorado ― qual dos três homens está usando tudo o que sabe para aterrorizar a vida de Vic? E o que afinal ele quer com ela?

Ana Paula Laux

Jornalista. Trabalha com curadoria de informação, gestão de mídias sociais e criação de conteúdo digital. Em 2014, lançou o e-book "Os Maiores Detetives do Mundo" (Chris Lauxx). Contato: analaux@gmail.com
Compartilhe aqui!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ana Paula Laux

Jornalista. Trabalha com curadoria de informação, gestão de mídias sociais e criação de conteúdo digital. Em 2014, lançou o e-book "Os Maiores Detetives do Mundo" (Chris Lauxx). Contato: analaux@gmail.com

Um comentário em “UMA MULHER NO ESCURO | Todo mundo é suspeito no livro de Raphael Montes

  • 25 de junho de 2019 em 9:59 pm
    Permalink

    Gosto dos livros de Raphael Montes, principalmente Dias Perfeitos e O Jantar Secreto, mas Uma Mulher no Escuro apresenta muitas falhas. Desta vez, o autor errou na mão. Deu a impressão de querer publicar logo. Há aí uma pressa que prejudicou o produto final. Não recomendo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!