Observadora e corajosa, Miss Marple não se intimida com assassinos

 

Jane Marple é uma mulher à moda antiga. Prefere xaropes a comprimidos, adora fazer crochê e ouvir valsa, usa peças de lã e chapéu para senhorinhas…

Ela mora em St. Mary Mead, pacata vila no interior da Inglaterra, onde todos se cumprimentam pelo nome e compartilham histórias. Seu primeiro conto apareceu em 1927, na revista inglesa Royal Magazine.

Já na estreia, Miss Marple aparece como a velhinha de cabelos brancos, solteirona e sem filhos, que passa o tempo cuidando do jardim e participando das atividades da igreja. Mas não se engane! Por trás dessa aparência supostamente delicada mora uma detetive esperta e sagaz.

Não que ela saia por aí desenterrando cadáveres, mas os crimes parecem acontecer ao seu redor (na casa do vizinho, em alguma viagem, com alguém próximo). Tudo cai no colo da vovó! Assim, Miss Marple associa os crimes a um elemento fundamental, o motivo, e acredita que para pegar um assassino é só saber onde procurar.

 

Ilustração de Gilbert Wilkinson de Miss Marple (edição de 1927 da The Royal Magazine)

 

Ela nunca estudou criminalística, então para desenvolver teorias costuma comparar situações e associá-las a comportamentos-padrão. É observadora e corajosa, e não se intimida com corpos ou assassinos.

 

Uma de suas estratégias é deixar escapar um comentário “inocente” e observar a reação das pessoas.

 

Com esse jeitinho de quem não quer nada, comendo quieta, consegue o inevitável: no final, o culpado sempre se trai. Resultado: diversos contos e 12 romances, começando com Assassinato na Casa do Pastor (1930) e fechando com Um Crime Adormecido (1976). Assim como Cai o Pano, despedida de Poirot, a última aventura de Miss Marple foi mantida sob sigilo no cofre de um banco por mais de trinta anos.

O sucesso de Miss Marple pegou de surpresa até mesmo Agatha Christie, que não tinha planejado desenvolver a personagem. Com o passar do tempo, ela se sentiu atraída pela esperta senhorinha. “Miss Marple se insinuou em minha vida tão sutilmente que mal notei sua chegada”. E vive em nossos corações até hoje.

(Texto extraído do e-book Os Maiores Detetives do Mundo)

 

SOBRE O E-BOOK

Título: Os maiores detetives do mundo
Autor: Chris Lauxx
Páginas: 316
Compre o e-book

SINOPSE – O que Sherlock Holmes, Batman e Ed Mort têm em comum? Poirot, 007 e House podem pertencer ao mesmo clube? A resposta é sim, já que todos eles investigam e solucionam mistérios! Os Maiores Detetives do Mundo é uma enciclopédia pop dedicada a 60 grandes investigadores da literatura, cinema, quadrinhos, TV e games. Este guia único e completo apresenta perfis, biografias, curiosidades e inúmeras informações divertidas sobre o mundo dos detetives. Do surgimento da ficção policial à atualidade, viaje pela linha do tempo e encare os protagonistas mais durões, esquisitos e fascinantes do planeta. Desvende enigmas com Auguste Dupin e treine as células-cinzentas com Hercule Poirot. Brinde em Paris com o comissário Maigret e renda-se à majestade inglesa de Sherlock Holmes. Desvie das balas de Philip Marlowe e resista ao charme de James Bond, enquanto os serial killers de Kay Scarpetta confundem a polícia americana. As sombras da cidade não são sombras, são Batman e The Spirit lutando para manter a ordem e paz reinante. E na terra dos vikings, Wallander, Joona Lina e Lisbeth Salander revelam inimigos ocultos. Escrito com linguagem acessível e organizado em capítulos cronológicos e temáticos, Os Maiores Detetives do Mundo é o guia definitivo para quem não resi

Compartilhe aqui!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!